ARTIGO

21/09 - Dia Nacional de Luta das Pessoas com deficiência

Por: Mauricio Moura* Participação de Clarice Kammer

O dia 21/09 foi escolhido para comemorar (não só comemorar, mas para lembrar os avanços e os próximos passos nas reivindicações) as lutas das pessoas com deficiência. Oficialmente a data foi instituída no ano de 2005, porem ela já era um marco desde 1982 por movimentos sociais.

Essa data foi escolhida por algumas razões, por exemplo por ser também o dia da árvore, início da primavera e solstício de verão, representando as reinvindicações de cidadania e participação em igualdade de condições.

Gostaríamos de relembrar que deficiência não é doença. O mais adequado é utilizar a palavra “com”, pessoa com deficiência. Se eliminarmos as barreiras (arquitetônica, comunicação, atitudinal), a pessoa com deficiência, é capaz de exercer qualquer atividade que quiser, pois a deficiência está no meio que a envolve.

Tente não utilizar a sigla - "PCD". Pessoa com deficiência não é uma sigla.

O dia de hoje é um convite para que todos possamos refletir, o que fazemos ou o que podemos fazer, para garantir o direito igualitário e respeito as pessoas com deficiência.

A deficiência pode ser gerada por diversas razões, há pessoas que nascem com alguma deficiência, há pessoas que adquirem durante a vida decorrente á alguma questão, que inclui acidentes ou decorrentes a um AVC por exemplo, portanto e uma luta de todos nós.

Não basta ter consciência, precisamos estar sensíveis e dispostos a essa transformação social.

Eu retiraria essa parágrafo abaixo.

Por isso a importância da consciência de que todas as pessoas tem as mesmas oportunidades de desenvolvimento criativo e potencial e devem ser reconhecidas e tratadas de forma igualitária.

Vejamos no mundo profissional por exemplo, para que as pessoas com deficiência tivessem seus lugares garantidos, foi importante que houvesse a criação da lei de cotas. Pensemos, isso realmente seria necessário em um mundo igualitário?

No entanto se fez necessário e é uma grande conquista, é uma das lutas que garantem o direito e o tratamento de forma horizontal e humanizada e isso não é pela deficiência, e sim pelas pessoas.

Entre toda a importância de retratar essa data linda, há também a oportunidade de aprendermos a liberar todos os vieses inconscientes que bloqueiam as nossas ações relacionadas a uma pessoa com deficiência. Expandir o entendimento para que possamos atuar de fora igualitária em todos os aspectos e com todas as pessoas.

A PHASE tem o compromisso de disseminar o desenvolvimento de forma igualitária, prezando pelo bem estar de todos, e reforçando a necessidade de direcionarmos o nosso olhar para o todo, com respeito e acima de tudo amor.

Celebre este dia, repense e faça a sua parte, busque ser aquilo que você quer ver no futuro.

É PHASE de igualdade em todos os sentidos.

Clarice Kammer

Mulher com deficiência, ativista social e coordenadora do Projeto Mães Guarapiranga - https://www.facebook.com/maesguarapiranga; Professora e atualmente é Secretária no mundo corporativo.